Número de casos de Arboviroses reduz em 96% em Fabriciano

Em junho, na 25° semana, os números caíram significativamente para oito casos de dengue e 13 de chikungunya, uma redução de aproximadamente 96%.

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança da Saúde, informa que o município alcançou a redução dos casos de arboviroses no final do primeiro semestre de 2018. A queda se deu após a cidade intensificar ações de prevenção e de combate ao mosquito Aedes aegypti.

Os números, divulgados pela Vigilância Epidemiológica, mostram que durante a 16° semana do ano, em abril, o município chegou a confirmar 250 casos de dengue e 429 casos de chikungunya. Já em junho, na 25° semana, os números caíram significativamente para oito casos de dengue e 13 de chikungunya, uma redução de aproximadamente 96%.

A Gerente em Vigilância em Saúde, Vânia Tavares, alerta que mesmo com a diminuição é necessário dar continuidade às ações de combate ao mosquito em todas as residências. “A vistoria diária tem como objetivo retirar qualquer depósito que acumule água e é imprescindível para evitarmos uma nova epidemia. Por ser a chikungunya uma doença que traz um vírus novo, os munícipes que não contraíram a arbovirose ainda estão altamente susceptíveis a picada”, afirma.

Coronel Fabriciano intensifica desde o início do ano as ações de combate ao Aedes aegypti, como a passagem de 11 ciclos do Fumacê, em todos os bairros da cidade, fazendo a aplicação do UBV pesado em horários específicos. Além disso, agentes de saúde utilizaram o UBV Costal para alcançar lugares de difícil acesso, como becos e escadarias. Mutirões de limpeza e visitas às residências também continuam sendo uma das formas de eliminar os focos de proliferação do mosquito.

LIRAa

Em abril, o Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) apontou Coronel Fabriciano com o índice de 4,1%, número considerado de risco de acordo com o Ministério da Saúde. O levantamento é realizado três vezes por ano. Em Janeiro de 2018, Coronel Fabriciano apresentou 2.5%. Em função do número de casos de arboviroses registrados em 2017, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES- MG) determinou a realização de quatro LIRAas em 2018. Além de janeiro e abril, a previsão é de que em agosto e outubro sejam realizados novos levantamentos.