América e Mineirão celebram o Dia Mundial do Orgulho LGBT

Coelho é mais um quer ergue a bandeira da igualdade. Enquanto isso, Cruzeiro e Atlético seguem omissos nesse sentido

A passos lentos, os clubes do futebol brasileiro tentam quebrar um tabu. Depois de ações feitas por agremiações como Flamengo, Internacional e Avaí, o América é mais um que ergue a bandeira contra a LGBTfobia e se torna o primeiro time de Belo Horizonte a se engajar nessa causa. Enquanto isso, Cruzeiro e Atlético seguem omissos nesse sentido. Nesta quinta-feira (28), no Dia Internacional do Orgulho LGBT, o Coelho utilizou suas redes sociais para demonstrar que é contra a LGBTfobia. No Twitter, o verde escudo do clube dividia espaço com cores da bandeira LGBT. ?No Dia Internacional do Orgulho LGBT, o #Coelhão levanta a bandeira por mais respeito, cores e diversidade no futebol. Valorizamos todas as formas de amor!?, escreveu o América em sua rede social. Um dos ícones do atual elenco alviverde, o goleiro João Ricardo falou em nome do Coelho a respeito da campanha. ?Uma coisa meio chata de se ver é essa discriminação. Todas as pessoas são iguais. Cabe a nós, jogadores e torcida, dar um abraço mais forte nessa causa. Orgulho de ser Coelho e de quem eu quiser ser?, diz o arqueiro em um vídeo no Twitter do América. O time de futebol americano América Locomotiva também deu seu recado em seu perfil na rede social. A Minas Arena, desde o ano passado, realizou várias ações contra a LGBTfobia, inclusive, utilizando as cores da bandeira LGBT no Mineirão.